Make your TwitLonger posts ad-free

For just £1 a month, you can support TwitLonger directly and remove ads from your posts
Click here to make your TwitLonger posts ad-free.

[MURDER MOST FOUL]

Bob Dylan, em tradução livre (crédito no final da postagem)

[Estrofe 1]

Foi um dia sombrio em Dallas, em novembro de 63
Um dia que na infâmia eterna vai viver
O Presidente Kennedy ia nas alturas, tão popular
Num dia bom pra vida surgir e pra ela se acabar
Conduzido ao matadouro qual cordeiro sacrificial
Disse: "Calma, rapazes, vocês sabem quem eu sou?"
"Claro que sabemos muito bem quem você é!"
E estouraram-lhe a cabeça no carro, ao lado da mulher
Abatido como um cão em plena luz do dia
Foi uma questão de cálculo e de boa pontaria
"Você tem dívidas não pagas, nós viemos recolher
Sem nenhum respeito vamos matar você
Vamos debochar e chocar e esfregar isso em sua cara
Já temos um outro para ocupar a sua sala"
No dia em que estouraram o cérebro do rei
Milhares assistiam e ninguém pôde perceber
Aconteceu rápido, tão rápido, de modo surpreendente
Diante de todos os olhos, bem ali na frente
O maior truque de mágica jamais visto sob o sol
Com prática, habilidade e perfeita execução
Wolfman, ah wolfman, solte aquele seu uivo
Tiro-liro-li, tiro-liro-lá, é o assassinato mais sujo

[Estrofe 2]

Sosseguem, crianças, vocês compreenderão
Os Beatles já vêm, vão segurar as suas mãos
Escorreguem pelo corrimão, peguem seus casacos
Cruzem o Mersey na barca e queiram ser o maior ato
Tem três vagabundos vindo nessa zoeira
Podem juntar os cacos e baixar as bandeiras
Estou na estrada pra Woodstock, é a Era de Aquário
Depois vou pra Altamont sentar perto do palco
"Let the good times roll", tudo um dia se ajeita
Fazem festa em Dallas atrás da cerca suspeita
Empilhem os tijolos, despejem o cimento
Não diga que Dallas não te ama, Sr. Presidente
Entre logo no tanque e pise no acelerador
Tente chegar ao viaduto antes do atirador
Cantor de cara preta, palhaço de cara branca
Melhor não mostrar os rostos quando a noite avança
No distrito da luz vermelha, policiais fazem batida
Vivendo um pesadelo no cinema e nesta vida
Se você está no Deep Ellum, ponha a grana na meia
Não pergunte o que o seu país pode fazer por você
"Cash on the Barrel Head", o dinheiro como queima
Chegando à Praça Dealey, vire à esquerda
Vou até a encruzilhada, vou pedir carona
O lugar onde fé, esperança e caridade se encontram
Atire nele enquanto corre, garoto, atire nele quando possível
Veja se consegue atirar no homem invisível
Adeus, Charlie! Adeus, Tio Sam!
Francamente, Srta. Scarlett, estou pouco me lixando
Qual é a verdade, aonde foi, onde está?
Pergunte a Oswald e Ruby, eles devem sacar
"Cale sua boca", disse uma esperta e velha coruja
Negócios são negócios, e é o assassinato mais sujo

[Estrofe 3]

"Tommy, você me escuta? Eu sou a Acid Queen"
"Eu aqui nesse carro Lincoln, é uma longa limusine
Sentado no banco de trás ao lado da minha consorte
Diretamente a caminho da vida após a morte
Me inclino à esquerda, a mente foi ao colo dela
Esperem aí, que armadilha foi essa?"
Na qual não pedimos troco e tampouco o damos
A rua onde você mora vem da rua onde estamos
Mutilaram seu corpo e mataram seus neurônios
O que mais podiam fazer? Empilharam a dor
Mas sua alma não estava lá onde deveria estar
Nos últimos cinquenta anos, seguem a buscar
Liberdade, ah liberdade, liberdade sobre mim
Odeio dizer, senhor, mas só os mortos são livres
Me dê algum amor, e não me conte mentiras
Jogue a arma na sarjeta e siga sua via
"Wake up, little Susie", vamos dar uma volta
Cruzar o rio Trinity, nossa esperança se renova
Ligue o rádio, não toque nos controles
Hospital Parkland, só mais alguns quilômetros
"You got me dizzy, Miss Lizzy", você me encheu de chumbo
Essa sua bala mágica em minha cabeça bateu fundo
Eu sou só um joguete feito a Patsy Cline
Nunca atirei em ninguém pela frente ou por trás
Tenho sangue nos meus olhos, sangue nas orelhas
Eu nunca vou chegar até a nova fronteira
O filme de Zapruder, vi na noite anterior
Vi trinta e três vezes, e talvez mais outra
É perverso e enganoso, é cruel e é vil
A coisa mais horrível que você já viu
Mataram-no uma vez e outra vez o mataram
Mataram-no em humano sacrifício ritual
No dia em que o mataram, alguém me disse: "Filho,
Apenas começou a era do Anticristo"
O avião presidencial pelo portão passou
Johnson fez o juramento às duas e trinta e oito
Me avise se quiser largar deste mundo
As coisas são o que são, é o assassinato mais sujo

[Estrofe 4]

"O que é que há, gatinha?" "What'd I say?"
Eu disse que a alma da nação foi rasgada de vez
E numa lenta decadência ela vai se esvaindo
E já passaram trinta e seis horas do Dia do Juízo
Wolfman Jack, ele está falando em línguas
Ele vai continuar até sua voz ficar fina
Toque uma canção pra mim, Sr. Wolfman Jack
Toque pra mim no meu longo Cadillac
Toque aquela: "Only the Good Die Young"
Me leve ao lugar onde enforcaram Tom Dooley
Toque "St. James Infirmary" e "The Court of King James"
Se quiser se lembrar, melhor anotar os nomes
Toque Etta James também, toque "I'd Rather Go Blind"
Toque pro homem com a mente telepática
Toque John Lee Hooker, toque "Scratch My Back"
Toque àquele dono do inferninho chamado Jack
De Guitar Slim, "Going Down Slow"
Toque pra mim e pra Marilyn Monroe

[Estrofe 5]

Toque "Please Don't Let Me Be Misunderstood"
Toque à primeira-dama, ela sofreu um golpe rude
Toque Don Henley, toque Glenn Frey
Toque "Take it to the limit" e deixe terminar
Toque também a Carl Wilson outro verso nu
Olhando longe, bem longe, na Gower Avenue
Toque tragédia, toque "Twilight Time"
"Take me back to Tulsa" até a cena do crime
Toque outra e "Another One Bites the Dust"
Toque "The Old Rugged Cross" e "In God We Trust"
"Do lodo brotou uma flor" na "Long, Lonesome Road"
Esteja por lá e espere que a cabeça dele exploda
Toque "Mystery Train" ao Sr. Mistério ali
O homem que caiu morto qual árvore sem raiz
Toque para o reverendo, toque para o pastor
Toque para o cachorro que não tem um dono
Toque Oscar Peterson, toque Stan Getz
Toque "Blue Sky", toque Dickey Betts
Toque Art Pepper, Thelonious Monk
Charlie Parker e todo esse monte
Todo esse monte e "All That Jazz"
Toque algo para "O Homem de Alcatraz"
Toque Buster Keaton, toque Harold Lloyd
Toque Bugsy Siegel, toque Pretty Boy Floyd
Toque os números, toque as probabilidades
Toque "Cry Me A River" para o Senhor dos deuses
Toque a número nove, toque a número seis
Toque para Lindsey e Stevie Nicks
Toque Nat King Cole, toque "Nature Boy"
Toque "Down In The Boondocks" para Terry Malloy
Toque "Aconteceu naquela noite" e "One Night of Sin"
Doze milhões de almas estão ouvindo
Toque "O Mercador de Veneza", toque "Merchants of Death"
Toque "Stella by Starlight" para Lady Macbeth
Não se preocupe, Sr. Presidente, a ajuda está a caminho
O troco será dado com juros, seus irmãos estão vindo
Irmãos? Que irmãos? O que é isso de troco?
Diga a eles: "Esperamos, podem vir, pegaremos todos"
O campo do amor foi onde seu avião pousou
Mas daquele chão nunca se levantou
Foi um ato difícil de acompanhar, incomparavelmente
Eles o mataram no altar do sol nascente
Toque "Misty" para mim e "That Old Devil Moon"
Toque "Anything Goes" e "Memphis in June"
Toque "Lonely At the Top" e "Sua Última Façanha"
Toque a Houdini morto sem perder a manha
Toque Jelly Roll Morton, toque "Lucille"
Toque "Deep In a Dream" e toque "Driving Wheel"
Toque a "Sonata ao Luar" em Fá sustenido
E "A Key to the Highway" ao rei da harpa, contrito
Toque "Marching Through Georgia" e "Dumbarton Drums"
Toque trevas e a morte virá conforme os planos
Toque "Love Me Or Leave Me" de Bud Powell, o dito cujo
Toque nosso hino ensanguentado, "O Assassinato Mais Sujo"

Tradução de Ivan Justen Santana.

Reply · Report Post